Animais Dicas Canis & Gatis Parques Zoos Clínicas Lojas Hotéis
Um pequeno réptil na parede
2015-12-06 » Austrália
Por todo o mundo são muitas as espécies de pequenos répteis que adaptaram o seu corpo por forma a desenvolveram a capacidade para subir as paredes e, na maioria dos casos, não fosse a repulsa que nos causam, até os veríamos como bons companheiros. A maioria destes pequenos répteis mais não fazem do que comer alguns dos insetos que nos atormentam os dias enquanto se aquecem ao sol. São na sua maioria completamente inócuos para a saúde humana, por muito que as velhas crenças continuem a perdurar e que muitos continuem a acreditar que são “peçonhentos”, quando na verdade não são, principalmente na Europa onde as pobres osgas ou lagartixas só não fogem de nós se não puderem. Na Ásia, outras espécies de osgas são mesmo levadas para os beirais das casas pelos seus proprietários ou para espaços públicos, onde são vistos como um verdadeiro aliado no combate aos mosquitos. Mas na Austrália tudo tem uma dimensão maior, principalmente quando se fala de lagartos.

Um idoso australiano, bastante habituado à fauna do seu país, acordou um destes dias com um ruído estranho na sua casa em Thurgoona, Nova Gales do Sul. Algo de estranho se estava a passar no seu alpendre, mas Eric Holland. estava longe de estar preparado para o que ia encontrar.

A subir uma das paredes da sua casa estava uma goanna, uma espécie de lagarto monitor existente na Austrália, com mais de 1,5 metros, embora não possa precisar exatamente a medida que este réptil tinha. A goanna era a causa do intenso barulho que ouvia, já que para subir a parede batia repetidamente com a cauda na conduta de ar, causando o estranho som que o tinha feito saltar da cama.

De imediato chamou o seu filho que, surpreendido com a visão de tal animal a subir a sua parede, fez algumas fotografias que comprovam o seu raro encontro. A goanna, talvez intimidada pelos humanos que a observavam, desapareceu para a zona não urbana, de onde normalmente estes animais não saem e não voltou a ser vista, apesar de muitos curiosos terem também tentado registar em imagem o curioso lagarto. As goannas são uma espécie que não costuma invadir as áreas urbanas e talvez por isso Eric Holland, nos 18 anos que já leva a morar nesta casa, nunca tenha visto nenhum destes grandes répteis por perto, muito menos a subir a sua parede como se de uma pequena lagartixa se tratasse.

O idoso, do alto dos seus sapientes 80 anos, foi bastante elucidativo quanto à sua surpresa em deparar com a goanna. Segundo ele, se encarasse com um extraterrestre não ficava mais surpreendido - pudera…

As goannas são bastante respeitadas entre os australianos já que, apesar de não serem venenosos como os seus primos de Komodo, têm garras grandes e afiadas, dentada poderosa e um poderoso ataque com a cauda, que pode deitar por terra o mais forte dos homens. Alguns espécimes podem atingir os 2,5 metros e são conhecidos por serem hábeis ladrões de ovos, chegando mesmo a assaltar em grupo os ninhos de um dos mais temidos animais australianos, o crocodilo-de-água-salgada. Por tudo isto, os encontros com as goannas tendem a ser evitados pelo comum dos mortais australianos, que têm uma longa lista de animais com os quais nunca é bom estar frente a frente.
Notícias
Hidrossauro-das-filipinas - Animal do Mês no Jardim Zoológico de Lisboa
Portugal
Os Hidrossauros-das-filipinas são uma espécie de lagarto semi-aquática que surpreende pelo seu tamanho. Sabia que os animais desta espécie podem chegar a atingir 1 metro de comprimento? De cor verde-acinzentada, os Hidrossauros-das-filipinas caracterizam-se por exibir uma crista de escamas bem desenvolvida na nuca e ao longo do dorso.
Crocodilo transferido do Parque Zoológico de Lagos para França
Portugal
O Zoo de Mulhouse, em França, recebeu há dias um dos machos de crocodilo-anão (Osteolaemus tetraspis) proveniente do Zoo de Lagos, onde viveu os últimos dois anos. O exemplar nasceu em Setembro de 2006, no Bioparc Fuengirola, em Espanha, e chegou a Lagos, com mais 2 irmãos, em Março de 2011, onde cresceu.
Austrália
Uma expedição científica realizada numa região montanhosa no Cabo Melville, em Queensland, Austrália revelou ao mundo três novas espécies de vertebrados - dois répteis e um anfíbio. A expedição conjunta, realizada pelo National Geographic e pela Universidade James Cook, decorreu numa zona montanhosa australiana que muitos consideravam já nada de novo ter a revelar.
Pitão-africana mata Husky Siberiano
Estados Unidos
Desde há muito que se temia que as grandes pitões, cobras invasoras que nos últimos anos se têm multiplicado na Costa Leste dos Estados Unidos, pudessem começar a fazer vítimas junto dos animais de companhia da região.
Crocodilo persistente mantém homem refém por duas semanas
Austrália
Uma crocodilo persistente manteve refém numa ilha australiana, durante duas semanas, um homem neozelandês de 37 anos, e só um golpe de sorte permitiu que fosse salvo do seu degredo insular solitário.
Canis & Gatis
Zoos

Zoológico de Matelândia

Paraná, Brasil

Zoológico Municipal de Garça

São Paulo, Brasil

Clínicas

Animalmed

Bahia, Brasil

Le Petit Clínica Veterinária

Santa Catarina, Brasil

Lojas

Rosa Alves Campos

Porto, Portugal

Caninus e Felinus

Pernambuco, Brasil

Hotéis

Canil Olorum

Bahia, Brasil

Amicão

Porto, Portugal