Escolher um aquário


Escolher um aquário O primeiro aspecto que um iniciante deve ter em conta, é o material em que é feito o aquário. Existem no mercado dois tipos de aquário, em vidro ou acrílico.

O aquário de vidro tem a vantagem de não riscar quando é limpo. Tem a desvantagem de se quebrar facilmente com uma pancada, não sendo indicado para casas com crianças pequenas.

O aquário de acrílico risca com facilidade, mas tem outras vantagens, como a sua resistência ao choque, podendo ser aplicado em zonas de muito movimento, ou em casas com crianças.

Tenha estes aspectos em conta e consulte o vendedor do equipamento, que poderá ajudar a encontrar a solução indicada.

Outro aspecto a ter em conta é a dimensão. Antes de comprar o aquário, deve pensar bem no sítio onde vai ser colocado.

Um aquário é um elemento pesado e de difícil movimentação. Terá de ter um móvel, ou nicho, que aguente o seu peso, e ser um local de fácil acesso.

Escolhido o local para colocação do aquário, deve ter em conta a dimensão do mesmo. Quanto maior for o aquário, mais fácil é manter o importante seu equilíbrio bioquímico. A saúde dos peixes e plantas do aquário de água doce é muito importante, e o equilíbrio químico da água fundamental.

Normalmente, a quem se vai iniciar é indicado, e bem, um aquário de 50 litros ou superior. Aquários mais pequenos podem significar dificuldades acrescidas na manutenção do mesmo.

Um aquário maior, poderá criar a tentação de juntar muitos peixes, de várias espécies, o que normalmente cria conflitos, e muitas mortes desnecessárias de peixes.

Fundamental antes de comprar peixes, é ter o seu aquário montado durante alguns dias com o equipamento em funcionamento, para que tudo esteja em condições quando receber os primeiros habitantes desta magnífica cidade que vai construir.

Depois de ter a sua comunidade de peixes tropicais, deve fazer mudas parciais de água. A muda parcial deve ser feita de duas em duas, ou de três em três semanas, no máximo.
A muda parcial da água consiste na substituição de cerca de ¼ de toda a água existente no aquário. Desta forma, mantém o seu aquário permanentemente em condições e evita a muda total da água, que deve ser evitada tanto quanto possível.

Quando fizer mudas de água, deve sempre verificar o valor do pH; qualquer variação de pH deve ser imediatamente corrigida com o produto adequado, ácido ou base. Além do teste químico, deve examinar o comportamento dos peixes durante algum tempo. Por vezes, é difícil garantir que o pH da água é o ideal efectuando apenas um teste.

Se notar algum comportamento estranho nos peixes, faça vários testes, suficientemente espaçados no tempo, vai ver que o resultado obtido num momento é diferente do de um teste feito 30 minutos depois, com a água já mais bem misturada.


Truques & Dicas
Publicidade


Galeria fotográfica

Classificados
Cartaxo, Portugal
Hotel Quinta das Pratas
São Paulo, Brasil
Venda de Filhotes
Porto, Portugal
Procuro Cavalo Lusitano


Bicharada.net
Contacto
Login
Privacy policy