Animais Dicas Canis & Gatis Parques Zoos Clínicas Lojas Hotéis
Linces-ibéricos voltam a nascer em chão luso
2016-05-15 » Portugal
Foram muitos anos e muitas pessoas envolvidas dos dois lados da fronteira para que o lince-ibérico pudesse ter futuro. No período de duas semanas, as notícias que todos esperavam há anos surgiram, primeiro Jacarandá depois Lagunilla, duas das fêmeas libertadas em Portugal, tinham tido as suas primeiras crias, e havia pequenos linces para demonstrar que todo o investimento pessoal dos muitos envolvidos neste processo tinha valido a pena.

Quando, primeiro em Espanha, depois em Portugal foram construidos os centros de reprodução do Lince-ibérico, estávamos longe de acreditar que um dia esta espécie voltaria a vaguear e a reproduzir-se na natureza. Sobretudo em terras lusas, onde não se sabia há quanto tempo a última fêmea teria tido as suas crias, o que nessa altura pouco adiantou, porque a extinção na natureza em Portugal parece mesmo ter acontecido. Durante anos, havia entradas apenas ocasionais de individuos vindos de Espanha, onde apesar de tudo sempre houve algumas pequenas populações desta espécie a viver em liberdade, mas também sob o espectro de uma extinção anunciada.

Quando nos últimos dias surgiram as notícias de que Jacarandá tinha tindo uma ninhada e que pelo menos uma cria teria sobrevivido, muitos corações bateram na esperança que a cria fosse o início de uma nova era para a espécie. Depois surgiram as notícias sobre Lagunilla, e o facto de ter duas ou três crias veio mostrar que há efetivamente um futuro para a espécie em liberdade, sem intervenção humana. Demonstra também que há um território onde uma população saudável pode vingar, e que com mais algumas introduções pode haver a esperança de um dia os linces-ibéricos outrora ameaçados possam prosperar.

Para que tal aconteça, é necessário que todo um ecossistema prospere e seja saudável, não só a nivel de floresta e alimento, mas também a nível de mentalidades, e uma das maiores vitórias deste processo tem sido juntar e envolver todos os intervenientes, os profissionais que trabalham com os animais, as populações, as reservas de caça, as autoridades, os caçadores e muitos outros.

Nem tudo foram sucessos. O facto de ter havido um envenenamento demonstra que há ainda alguns obstáculos a transpor, mas pequenos linces a brincar em terras lusas faz acreditar que estas ninhadas não terão nascido em vão. Depois de ter sido o felino mais ameaçado do mundo, o lince-ibérico pode ser um caso sério de recuperação de uma espécie que teve uma morte anunciada, que recuperou com muito trabalho de profissionais de dois países que decidiram trabalhar em conjunto e pode ser uma referência ao nível da proteção de espécies em risco.
Notícias
Um ano de linces-ibericos de volta à liberdade
Portugal
O programa de reintrodução do Lince-Ibérico em território nacional fez um ano. Entre a incerteza e o sucesso, muito tem sido feito para que este pequeno felino volte a prosperar no seu habitat natural.
Lince-Ibérico deixa de estar «criticamente ameaçado» e passa a «ameaçado» segundo a I.U.C.N.
Portugal e Espanha
Foram muitos anos de trabalho dos dois lados da fronteira, muita troca de informação, muitas horas de trabalho de todos os envolvidos, muitas expectativas, muito suor aqui e ali salpicado de lágrimas mas, com todos estes muitos, foi possível salvar o felino mais ameaçado do planeta.
Jardim Zoológico recebe dois exemplares de Lince-ibérico, o felino mais ameaçado do mundo
Portugal
O Jardim Zoológico acaba de receber dois exemplares de Lince-ibérico, no âmbito do projecto de conservação desta espécie, em parceria com Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).
Libertados os primeiros linces-ibéricos criados em cativeiro
Portugal
Depois de muitos anos em que o felino mais ameaçado do mundo não foi visto em liberdade em Portugal, o primeiro casal criado em cativeiro foi hoje libertado, ainda que de forma controlada, para que brevemente possa percorrer montes e vales e criar descendência, garantindo a esta espécie ameaçada um futuro em liberdade total.
Linces-ibericos começam a recuperar em liberdade
Espanha
Dez anos passados desde que foram implementadas em Espanha as primeiras medidas de protecção e reprodução do lince-ibérico, começa agora a mostrar-se viável a manutenção de populações estáveis em dois locais distintos e os responsáveis espanhóis começam já a ponderar mais alternativas para que, num futuro próximo, seja possível criar mais zonas onde estes animais possam viver na natureza, dando continuidade ao ambicioso projecto que abraçaram, há cerca de uma década.
Canis & Gatis
Zoos

Zoológico Municipal de Garça

São Paulo, Brasil

Zoo Park Rio

Rio de Janeiro, Brasil

Clínicas

Casa Colibri

Mato Grosso do Sul, Brasil

Lojas
Hotéis