Animais Dicas Canis & Gatis Parques Zoos Clínicas Lojas Hotéis
Caçadores furtivos matam cerca de 370 vicunhas
2009-06-30 » Peru
As vicunhas, que vivem em grandes altitudes nas montanhas andinas, estiveram durante algum tempo em risco de extinção. Porém, nos últimos anos, com o surgimento de programas de protecção, foi possível começar a recuperar a espécie que é um dos símbolos do Peru e faz parte de muitos rituais e crenças dos povos dos Andes.

Na passada semana, essa recuperação sofreu um grande revés quando um grupo de caçadores furtivos matou quase quatro centenas de animais apenas para retirar o pêlo, que atinge um valor elevado no mercado negro. Estima-se que os caçadores furtivos tenham retirado dos animais mortos cerca de 55 quilos de lã, o que renderá cerca de 10.000 Euros, uma verdadeira fortuna naquela região.

Segundo os responsáveis pelos recursos naturais peruanos, os caçadores actuaram durante três dias, entre 15 e 18 deste mês, tendo criado o verdadeiro caos em várias comunidades andinas.

Tradicionalmente, o pêlo dos animais é retirado por tosquia, de acordo com um ritual pré-hispânico designado Chaccu, e os animais são novamente libertados para se alimentarem livremente em grande altitude, voltando a ser tosquiados nos anos seguintes. Da lã que fornecem, são depois feitos os tradicionais trajes dos habitantes locais, que têm de ser muito quentes para que quem os usa possa sobreviver ao frio intenso que se faz sentir no Inverno das terras altas andinas.

Depois do programa de recuperação da espécie ter sido implementado, as vicunhas foram alvo de grande protecção. Já só existiam cerca de 25 mil animais, muitos deles a viver em locais inacessíveis, para grande desgosto dos povos locais que assim se viam impossibilitados de cumprir parte das suas importantes tradições. Estima-se que os números estariam a crescer cerca de oito por cento ao ano e já era novamente possível observá-las junto das zonas habitadas, para alegria de todos. As vicunhas foram muito protegidas, quer pelas autoridades, quer pelos habitantes da região, mas nos últimos anos, com os números a subirem, a vigilância afrouxou e a caça furtiva tem vindo a aumentar. Agora, o programa de recuperação junto das comunidades indígenas sofre este enorme revés, já que em alguns locais foram mortos quase todos os animais que aí existiam.
Notícias
Dromedários morrem às centenas
Arábia Saudita
Um surto de estranhas mortes de dromedários está a agitar as autoridades sauditas, que se vêem a braços com uma crise com a qual não sabem lidar. Até agora, foram quase dois mil os animais que morreram com os mesmos sintomas.
Dromedário mata dona
Austrália - Queensland
Um jovem dromedário matou a dona quando julgou que esta era uma fêmea da mesma espécie. Este comportamento é comum entre dromedários, mas não é comum ter um dromedário como animal de estimação.
Canis & Gatis
Parques
Clínicas
Lojas

Bicho Legal Pet Shop

São Paulo, Brasil

Animal Company

São Paulo, Brasil

Hotéis

Merry Zoo

Lisboa, Portugal

Centro do Cedro para Animais

Coimbra, Portugal