Animais selvagens Panda-gigante (Ailuropoda melanoleuca)

Panda-gigante (Ailuropoda melanoleuca)


Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Carnivora
Família: Ursidae
Subfamília: Ailurinae
Género: Ailuropoda
Espécie: A. melanoleuca

Outros nomes:
Giant Panda (Inglês)
Panda Géant (Francês)
panda Gigante (Castelhano)

Distribuição e situação actual
Os pandas gigantes vivem em alguns dos territórios mais altos e inóspitos das montanhas chinesas, junto ao território tibetano, o que, por um lado, tem dificultado a feitura de um levantamento efectivo de quantos animais sobrevivem em liberdade, mas por outro, tem a vantagem de ir protegendo alguns destes animais dos caçadores furtivos.

O panda gigante é um dos animais selvagens mais admirados e adorados em todo o mundo, sendo por esse motivo escolhido como símbolo do WWF ( World Wildlife Fund ), que se dedica à protecção de espécies ameaçadas. De facto, o panda gigante está verdadeiramente ameaçado, embora a sua situação já tivesse sido bastante mais dramática.

Os pandas foram capturados até há alguns anos atrás, uns para serem usados em circos e espectáculos, outros apenas para serem mostrados como troféus de caça, e outros ainda para alimentação humana. Esta sangria, conjuntamente com a dificuldade de sobrevivência da maior parte das crias, levou a que este animal quase fosse extinto. Por outro lado, a necessidade das comunidades locais em aproveitar terrenos férteis para agricultura fez desaparecer algumas florestas de bambu, de que estes animais se alimentam quase exclusivamente, e que têm um crescimento muito lento, diminuindo assim consideravelmente o território disponível para a alimentação da espécie.

Alimentação
Como o bambu é um alimento nutricionalmente muito pobre, os pandas têm de passar grande parte da sua vida a comer, não podendo, por esse motivo, gastar muitas energias. O seu corpo, adaptado a este regime, funciona de forma muito lenta e compassada, pelo que o panda é um animal muito fácil de caçar, tanto mais que, ao contrário de outros ursos, não é violento nem agressivo.

Sabemos hoje que existem ainda algumas comunidades de pandas a viver em liberdade e as autoridades chinesas tudo têm feito para proteger e monitorizar estes animais. Por outro lado, alguns académicos chineses criaram há alguns anos parques protegidos e um programa de apoio às crias recém nascidas, por forma a diminuir a elevada mortalidade que é natural verificar-se nas crias destes animais. Se no princípio os resultados eram desanimadores, e poucos animais sobreviviam, a experiência acumulada e a dedicação exclusiva de alguns biólogos e veterinários a este projecto, fez com que, nos dias de hoje, quase todas as crias sobrevivam. O número de animais recenseados tem vindo a aumentar aos poucos, abrindo uma janela de esperança para o futuro.

Reprodução
As mães pandas fazem, no máximo, uma gravidez por ano, que dura cerca de 9 meses. Nascem um ou dois pequenos pandas com pouca mais de 10 cm e que na maior parte dos casos pesam entre 80 e 90 gramas, sendo portanto muito frágeis para as condições em que vivem.

Tamanho, peso e longevidade
Os pandas medem, em adultos, cerca de 1,55 m, pesam cerca de 150 kg e podem viver 25 anos, embora haja registo de um animal desta espécie que viveu em cativeiro na China até aos 35 anos.

Estatuto de conservação:
Em Perigo (IUCN 2008).


Notícias
Santuário apresenta doze crias de panda de uma vez
China
Numa altura em que muito se discute sobre o rumo a seguir em alguns programas de protecção de espécies em risco, um centro de reprodução de pandas apresentou, de uma vez só, uma dúzia de crias. Trata-se de um sinal do sucesso e da determinação que o país colocou na protecção destes animais.
Pandas escapam milagrosamente ao terramoto que abalou a China
China
O grande terramoto que abalou Sichuan, na China, fez um grande número de mortos, não se sabe ao certo quantos, mas sabe-se já que foram algumas dezenas de milhar, além de muitos feridos e milhões de desalojados.
Internautas dão nome a pandas
China
Como forma de promover e chamar a atenção dos chineses para o trabalho que está sendo desenvolvido por alguns seus conterrâneos na protecção dos pandas, os responsáveis do projecto resolveram convidar os internautas do seu país a dar nome a 18 dos últimos 34 pandas nascidos em cativeiro.

Publicidade


Galeria fotográfica

Classificados
São Paulo, São Paulo
Canil Menorah lindos filhotes
costa da caparica, portugal
desaparecido Mitroglu
Lisboa, Portugal
Gata siamesa


Bicharada.net
Contacto
Login
Privacy policy